Oficina Brasil


Higienização dos sistemas de ar-condicionado automotivo: conceitos e definições

Conheça os principais procedimentos de higienização do sistema de ar-condicionado automotivo praticados no mercado, seus princípios de ação, vantagens e limitações

Compartilhe
Por Ernesto Miyazaki - oficina.ernestomiyazaki.com.br


Avaliação da Matéria

Faça a sua avaliação

Nota da redação: Após 11 anos de muita dedicação, nosso colaborador técnico Mario Meier Ishiguro, nacionalmente conhecido pelos seus artigos técnicos e os concorridos treinamentos que ministra na área de ar-condicionado automotivo, decidiu que era hora de “passar o bastão” e abrir o espaço nesta coluna técnica do Jornal Oficina Brasil para outros profissionais que possam agregar novas informações e conhecimentos na área. Ishi registra o seu agradecimento aos leitores, que o tornaram uma referência no segmento, e o Jornal Oficina Brasil se orgulha em ter registrado e disseminado todo um acervo de conhecimentos técnicos produzidos por este competente e dedicado profissional da reparação automotiva, a quem registramos nossos agradecimentos e admiração.


E já a partir desta edição, apresentamos o novo consultor técnico Ernesto Miyazaki, 42 anos, empresário, técnico especialista em sistemas de ar-condicionado automotivo, e co-fundador da empresa Arcon – Ar-condicionado Automotivo, criada em Abril de 1992 em sociedade com seu pai. Sempre preocupado em aplicar boas práticas e aperfeiçoamento técnico constante dentro do setor, Ernesto tem participação ativa em importantes iniciativas tais como o comitê CB 05 da ABNT para elaboração e revisão da Norma NBR 15629-2008, que regulamenta os processos de manutenção de ar-condicionado automotivo, coordenou o grupo de oficinas GCA (Grupo de Climatização Automotiva) por 4 anos, e participou do grupo de estudos e revisão dos testes de certificação da ASE Brasil sobre ar-condicionado.  

E Ernesto Miyazaki registra a seu recado inicial: “A partir de hoje, em parceria com o Jornal Oficina Brasil, gostaria de compartilhar um pouco do meu conhecimento e experiência, e farei o meu melhor, para disseminar informações técnicas relevantes e oferecer uma parcela de contribuição para o processo de profissionalização deste setor como um todo. Juntos, vamos incentivar você, reparador automotivo, a se tornar um profissional de excelência, a fim de oferecermos o melhor dos nossos serviços aos usuários de ar-condicionado automotivo. Um grande abraço a todos leitores, e terei o maior prazer em responder dúvidas e receber sugestões de matérias.”

O que é Higienização?

Segundo o dicionário Aurélio, seria o ato ou efeito de higienizar, e pesquisando no Google, encontramos melhores definições como, tornar limpo, asseado, ou ainda, tornar saudável, higiênico. 

Hoje posso dizer que no mercado existem 3 formas mais utilizadas:

1. A aromatização e odorização. 2. Higienização Simples, sem a lavagem do evaporador. 3. Higienização Completa, com a lavagem do evaporador.

Aromatização e Odorização:

- No próprio frasco de alguns fabricantes químicos, estão escritos que são somente odorizantes e ou aromatizantes. Seria um produto a ser adicionado a um dos procedimentos após os serviços de higienização simples ou completa. Vejo que muitos reparadores, por falta de conhecimento, tem aplicado somente este produto, achando que já limpou o sistema de ar-condicionado. Muito cuidado, pois se não, você estará “perfumando” as bactérias. Como disse anteriormente, seria um produto a ser aplicado somente após a higienização simples ou completa. Mas alguns são cuidados muito importantes com clientes e usuários que são alérgicos, ao invés de ajudar você estaria prejudicando. Por isto vale a pena realizar a higienização simples ou completa e depois perguntar se o cliente gosta de um “cheirinho”,  antes de aplicar, pois muitos clientes não gostam de cheiro nenhum, ou por ser alérgico, ou não gostarem dos cheiros aplicados. (Hoje existem vários tipos de odores que as empresas químicas oferecem, e muito cuidado antes de aplicar). 

Veja alguns dos modelos e tipos de aromatização e ou odorizadores:

Higienização Simples:

- Vejo este serviço como o mais rápido, e que poderia ser o de melhor custo-beneficio pelo tempo do serviço e eficiência, a não ser um detalhe: se o veículo tem filtro de cabine que filtra o ar externo e/ou interno. (Como saber a diferença entre filtro de ar externo e interno, veja fotos e exemplos de veículos).

Foto de localização do sistema de filtro de cabine de um Corsa Hatch: filtro localizado abaixo do para-brisa, entre o isolamento do cofre do motor e o sistema de limpador do para-brisa

Foto do sistema de filtro de cabine do GM Corsa Hatch: Um exemplo de modelo de sistema de filtragem de somente ar externo, não tendo filtragem do ar interno

Foto de um VW Fox, com sistema de filtro de cabine com filtragem de ar externo e interno. Neste caso sem tampa (já removida), e com filtro de cabine sujo no local

Foto de um VW Fox, com o filtro sendo retirado

Foto de um VW Fox, sem tampa e sem filtro de cabine

- para saber se o veiculo possui filtro de cabine, e onde estaria localizado, procure nos manuais dos fabricantes dos veículos, de sistemistas e até dos próprios fabricantes de filtros de cabine. Geralmente, os veículos que têm filtros de cabine que filtram o ar externo e interno evitam a contaminação do evaporador prematuramente, por isto, poderá ter uma eficiência melhor no procedimento de higienização simples.

- Agora os sistemas de ar-condicionado que filtram somente o ar externo, como por exemplo Celta, Corsa, Bora, Golf antigos, Tipo, Alfa 156, Focus antigo, Mondeo antigo, veja algumas fotos, (geralmente localizados na parte externa, ou até embaixo da grelha ou “churrasqueira” ou para-brisa, ou até abaixo do capô), recomendo inspecionar visualmente ou com uma microcâmera o evaporador, e identificar se há indícios de quantidade grande de sujeiras necessitando a lavagem do mesmo, mudando o procedimento para a higienização completa.

- Se tem o filtro de cabine existe uma grande chance de este serviço trazer resultados muito satisfatórios, pois irá diminuir drasticamente a quantidade de sujeira no evaporador. Agora, se não tiver o filtro de cabine, ou porque alguém deixou sem, ou que esfarelou (pela idade, qualidade do filtro), ou porque a montadora/fabricante deixou sem, recomendo sempre desmontar e lavar o evaporador, dutos até o difusor de saída do ar, que seria a higienização completa.

- neste procedimento de higienização simples, existem vários produtos químicos e processos aplicados, sejam eles, de forma de spray, nebulização, ionização, ozonização. Recomendo que pesquisem, estudem, e testem e vejam qual realmente traria o melhor resultado para o seu cliente. Digo mais, são poucas fabricantes de produtos químicos que fazem estes tipos de testes ou que mostrem estes testes de eficiência, mas você como mecânico profissional, deveria pedir e exigir um teste de laboratório da qualidade do ar que sai do difusor de ventilação, que comprove os resultados de antes e depois da aplicação dos seus respectivos produtos e ou procedimentos. Não seria somente preço, mas o que traz resultados.

Higienização Completa:

- Este procedimento seria o mais eficaz, porem o mais demorado, e mais caro, devido a sua complexidade do serviço. Alguns veículos são construídos de uma forma que temos uma imensa dificuldade de acesso ao evaporador, e outros com acesso muito fácil, mas independente da facilidade, a questão seria, por que alguns carros não têm sistema de filtro de cabine? Neste caso não temos para onde fugir, depois de alguns anos (de 1 a 3 anos), dependendo do ambiente frequentado e quantidade de utilização, o evaporador acaba ficando imundo, sujo, nojento (veja foto abaixo):

Foto de um painel de um Volvo completamente desmontado
Foto de um evaporador de um Volvo completamente sujo, contaminado por não ter sistema de filtro de cabine de fabrica. Veja que não seria pelo preço do carro, mas pelos valores de cada montadora aqui no nosso país. Quanto custaria para que a montadora pedisse para os sistemistas/fabricantes desenvolvessem sistema de ar-condicionado com sistema de filtragem do ar. Evitaria grandes problemas e o cliente deste veículo estaria muito contente por não ter que desmontar o painel do carro inteiro por falta de sistema de filtro.

Volvo: evaporador todo sujo e imundo de poeira com detritos e umidade

Nestes casos de evaporador sujo, imundo, seria altamente recomendado a sua lavagem com sabão neutro, e aproveitar e lavar a caixa e dutos, e o motor da ventilação.  

- Neste procedimento da lavagem, após a desmontagem e lavagem dos componentes, aplicar os procedimentos da higienização simples.

Dica (1): Sempre quando for realizar a higienização simples, retirar o filtro de cabine, tampar a caixa e aplicar os procedimentos convenientes e somente depois, no fim, colocar o filtro de cabine novo.

Dica (2): Veja sempre embaixo das grelhas (churrasqueira), abaixo do para-brisa, em alguns veículos, tem a entrada de ar externo, e alguns usuários de veículos param embaixo de árvores, e acaba entupindo e deixando cheio de sujeiras.  

Dica (3): Recomendo sempre utilizar filtros de qualidade, alguns fabricantes não filtram nem 10% da capacidade do original. Como são produtos de saúde, recomendo não vacilar.

Como fazer:

Acompanhe na sequência as formas de execução de cada método descrito anteriormente.

Aromatização e Odorização: Os procedimentos de aplicação de odorização e aromatização são extremamente simples, mas por não trazer eficiências satisfatórias, e ainda existir muitas pessoas alérgicas, como rinite, e até sinusite, recomendo evitar este tipo de aplicação.  

Higienização Simples: Primeiro passo: verifique se o veículo tem o filtro de cabine.

Se não tiver, porque:

• esqueceram de colocar;

• está lacrado;

• o fabricante não forneceu.

Dependendo do ano de fabricação, utilização, ambiente frequentado, recomendo analisar, se possível visualmente, o evaporador, e se estiver muito sujo, será inevitável a necessidade de desmontar o painel, retirar e lavar o evaporador, os dutos, o motor da ventilação interna, aplicar os procedimentos da higienização completa, se possível adaptar um sistema com filtro para não sujar o evaporador no sistema, após lavados.

Mas se o veículo for novo, não tiver muito uso, e o evaporador não estiver sujo, continuar no procedimento com o segundo passo.

Quando o sistema do ar-condicionado, no local original estiver lacrado, sem tampa removível, será necessário uma obra de arte (recomendo levar em um especialista), recortar com ferramentas especiais para poder adaptar o sistema de filtro de cabine. Neste processo, todo cuidado seria muito pouco, lembrando que nenhuma montadora e fabricante recomenda fazer isto, mas os mesmos não explicam porque vendem os seus veículos (somente para o Brasil, e América Latina), sem o elemento Filtro de Cabine. Continuando, um outro cuidado seria não somente com qualidade dos filtros de cabine, mas a forma de aplicação ou adaptação pois se não for feito adequadamente, acabam sendo sugados pela turbina do motor de ventilação interna, quebrando e até queimando o mesmo. Somente neste caso de adaptação, oriento que seja realizado por um profissional bem capacitado, pois um benefício que você gostaria de proporcionar, poderá ser transformado em um grande problema. 

Existe a opção de adaptação de filtro de cabine, em veículos mais fáceis como o VolksWagen Santanta, veja nestas fotos, que foi adaptado na captação do ar externo.

Foto de VW Santana: Defletor de chuva em cima do sistema de captação de ar externo

Foto VW Santana com sistema de filtro de cabine adaptado

Segundo passo: Se o veículo já possuir um sistema que tem o filtro de cabine ficará um pouco mais fácil.

• primeiro, retire o filtro velho, e tampe sem o mesmo;

• aplique o procedimento de higienização, ou por nebulização, ou por spray, ou por ionização ou por ozonização.

Observação: Após consultar alguns engenheiros químicos, estudar, testar e pesquisar algumas formas de aplicações e entender como funciona algumas de nossas legislações, descobri que cabe ao mecânico profissional que está aplicando o produto,  estudar, discernir, acreditar e decidir qual a melhor forma e produto de higienização a ser aplicado. Um dos melhores procedimentos de higienização simples (sem lavar o evaporador) aplicados com melhores resultados e com testes comprovados, seria com a utilização de ozônio, e adicionado a um outro produto químico, germicida à base de água, para dar a ação após a aplicação do ozônio. Tomar muito cuidado com alguns dos produtos químicos que são inflamáveis, e se você aplicar no motor da ventilação interna, com faísca do motor elétrico poderá causar um grande problema.

Terceiro passo:

• Colocar o filtro de cabine novo;

• colocar a tampa do filtro;

• finalizado.

Na higienização completa: Primeiro passo:

• Analisar onde fica localizado o sistema do evaporador e ventilação.

• Se o evaporador estiver no “cofre”(abaixo do capô) do motor, ficará mais fácil, lavar a caixa evaporadora, evaporador, e o motor de ventilação interna. Nestes casos, aproveitar e lavar os dutos do painel. Alguns exemplos seriam a S-10 antiga, Ranger antiga, F-1000 antiga, etc.

• Se o evaporador estiver embaixo do painel, desmontá-lo e depois a caixa evaporadora, e lavar o evaporador e os dutos.

• O grande objetivo, seria retirar as sujeiras encrustadas nas aletas do evaporador. Em alguns casos a sujeira é tanta que existe a necessidade de até substituir o evaporador. Muito importante também a lavagem nos cantos da caixa evaporadora, e também lavar o motor da ventilação interna.

Foto da caixa evaporadora da Volvo desmontada

Foto de um evaporador sujo da Volvo

Foto da caixa evaporadora, parte da ventilação interna, desmontada

Volvo - Caixa evaporadora desmontada parte do motor da ventilação interna

Foto da caixa evaporadora da Volvo desmontada

• Secar e montar tudo novamente, e carregar com o fluido refrigerante (carga de gás), correto e quantidade específica para a sua utilização.

Ps.: Uma outra forma de higienizar seria utilizando um procedimento chamado de higienização semi-completa. Seria utilizando uma especie de vapor com alta temperatura. Um dos maiores problemas, seria a dificuldade do acesso ao evaporador, uma por estar escondido e muitas vezes sem acesso do equipamento e outra seria danificar algum componente eletrônico porque entrou água. Muito cuidado pois existe a possibilidade do entupimento do dreno. Podemos aplicar este procedimento em alguns veículos como por exemplo, Astra, Vectra, Zafira, Golf , Bora, Pálio, Idea, e outros que tiverem o acesso ao evaporador.

Ps.: Alguns veículos têm duas ou mais caixas evaporadoras, neste caso temos que desmontar e lavar todas com os mesmos procedimentos.

Dica: Aspire com um aspirador de pó específico, e recolha as sujeiras de dentro dos veículos, pois, não adianta nada você realizar todo este procedimento e quando o cliente abrir a porta do carro visualizar toda a sujeira dentro dele, lembre-se que uma boa impressão ajudará a ter a melhor sensação da verdadeira HIGIENIZAÇÃO de sistema de ar-condicionado automotivo.

Deixe o seu comentário e suas críticas, isto me ajudará a melhorar para as próximas matérias. Tem algum problema específico, ou alguma dúvida em ar-condicionado automotivo, envie e compartilhe para podermos selecionar os melhores assuntos e comentar aqui. Até a próxima.

Comentários