Rota do reparador - Caique Silva

Ciclo de palestras do Rota do Reparador tem treinamentos em Santa Catarina, Rondônia, São Paulo e Bahia

Escolas de Santa Catarina, Rondônia, São Paulo e Bahia receberam reparadores para as palestras das marcas Elring, Chiptronic, Mann Hummel, Nakata, Delphi, Schaeffler e Shell. Os reparadores puderam interagir com os palestrantes e tirar dúvidas

O Rota do Reparador prosseguiu sua caminhada, dando continuidade ao ciclo de palestras com as Escolas Senai de Joinville (SC), Porto Velho (RO), Ribeirão Preto (SP), Piracicaba (SP), Limeira (SP), Salvador (BA) e no bairro Ipiranga. Confira como foram as palestras da Elring, Chiptronic, Mann Hummel, Nakata, Delphi, Schaeffler e Shell:

JOINVILLE

O treinamento de Joivillle, em Santa Catarina, aconteceu no dia 2 de maio e contou com a palestra da Elring.

O reparador Alexandre Carlos da Rocha, da Mecânica Rocha, disse que foi muito importante para sua carreira participar dessa edição da Rota do Reparador em sua cidade e ainda afirmou que quer participar de futuras edições: “toda informação é sempre bem-vinda e sempre acarreta em mais conhecimento. Isso é uma evolução constante para a gente na área de prestador de serviços”, concluiu. O profissional ainda declarou ter ficado muito satisfeito com o conteúdo apresentado pela Elring. “é uma marca conhecida e utilizada por todos nós na empresa. O que foi apresentado estava dentro do esperado”.

Gilberto da Silva, da Master Service, contou que a palestra foi de extrema importância para dar uma boa noção sobre juntas e parafusos, algo que ele tinha pouca informação. Segundo o profissional, eventos como esse fazem falta para os reparadores: “Principalmente para o pessoal que está começando. Para quem já está há um bom tempo na área de mecânica é só um esclarecimento, mas para quem está começando agora é muito bom”, finalizou.

O reparador Nelson Bueno, da Fami Car, assim como os dois anteriores, também afirmou ter visto o evento como muito importante para seu crescimento profissional, além de ser algo que faz muita falta para os profissionais da área, principalmente aqueles que estão começando agora.

PIRACICABA

Já no dia 4 de maio, aconteceu a palestra em Piracicaba, interior de São Paulo, que contou com as marcas Nakata e Delphi.

O palestrante Eduardo Guimarães, da Nakata Automotiva, citou a oportunidade como muito importante para a empresa falar sobre diversos assuntos muito importantes para os reparadores. Entre esses assuntos, estão as dicas sobre montagem, manutenção das peças que a empresa oferece e suas importâncias: “a gente passa aquele senso de responsabilidade, pois se você pega um carro para fazer manutenção, seja ela qual for, você tem que ter a responsabilidade de fazer um serviço adequado, honesto, que não vá gerar um risco nesse veículo nem colocar as pessoas que estão dentro dele em risco.”

Além de Eduardo, o também palestrante, Pedro Valencio, da Delphi, falou sobre a importância da palestra da Rota do Reparador: “participar dessas palestras é extremamente importante para a empresa, para conseguirmos divulgar nossos produtos, a qualidade dos mesmos e também informar as corretas aplicações aos mecânicos.”

O reparador da Farias Centro Automotivo, Antônio Santos Farias, julgou como muito importante para si mesmo e toda sua equipe participar dessa edição do Rota do Reparador e não sentiu falta da apresentação de nenhum outro conteúdo: “estou muito satisfeito, está tudo em ordem”. Assim como ele, Gracy Batista da Costa, da Oficina Batista, também relatou a importância de estar presente no evento: “foi muito importante para mim aprender bastante coisa que ainda não conhecia. Participarei das próximas edições para me manter sempre atualizado.”

Outro reparador que marcou presença no evento e falou sobre foi José Lopes Ferreira, da Mecalto. Segundo o profissional, ele sempre está presente nas palestras do Rota do Reparador por ser um evento que faz muita falta para o ramo, mas citou a necessidade de mais empresas participarem e de mais tempo: “para mim, todas as informações são boas, mas ainda mais empresas deveriam participar. Eu sei que o tempo é curto, mas se tivesse mais tempo seria ainda melhor. Mas é muito bom.” Essa também foi a crítica do reparador Silvio Cesar Bertolotti, da empresa Ponto Certo Regulagem de Motores: “como um todo o pessoal aqui ficou bem com o evento, mas a nível de melhoria, a questão do tempo. Ter mais tempo para debater seria o mais importante no momento.”

SUZANO

Também no dia 4 de maio, aconteceram as palestras da Chiptronic e da Mann Hummel em Suzano, região metropolitana de São Paulo. Cleber Júnior, da oficina Nova Cintra, afirmou: “eu pude conhecer sobre a parte de módulo que não conhecia muito bem, foi muito interessante.”

O reparador Eberson dos Santos, da Auto Elétrico Boy, falou sobre a importância do evento: “as perguntas, o atendimento, foi tudo muito bom, excelente. É um tipo de evento que faz muita falta para o reparador independente, porque cada vez que você vem aqui aprende mais.”

SALVADOR

No dia 11 de maio, foi a vez do Senai de Salvador, na Bahia, receber o ciclo de palestras do Rota do Reparador com a marca Schaeffler. A empresa apresentou os produtos da INA e FAG e superou as expectativas dos reparadores. O palestrante Bruno Farias Gomes pontuou como muito importante a presença da empresa, pois é uma oportunidade de identificar as deficiências com relação aos produtos, conhecimentos e saber como está sendo a comercialização. “Hoje a Schaeffler tem um investimento muito alto no treinamento para o reparador, tanto é que 100% ficou muito atento, estouramos o horário e eles queriam continuar com as explicações e tirando dúvidas. Então, acredito que a empresa está no caminho certo.”

Ernando de Souza Fonseca, reparador da empresa HJL, não teve dúvidas quando questionado sobre a importância do evento para os profissionais da área: “a gente conseguiu agregar mais conhecimento para atender nosso cliente com mais eficiência. As empresas, as fábricas, não estão tão presentes passando conhecimento, informações técnicas para o mercado de reposição e isso faz falta. Por isso, é uma grande oportunidade”. O conteúdo da palestra também foi muito elogiado pelo profissional: “o conteúdo foi excelente, foi bem preparado. O palestrante tem propriedade sobre o que estava falando”.

O reparador da GA, José Neilson de Matos, citou a falta que eventos como o Rota do Reparador fazem para o setor: “hoje, aqui em Salvador, infelizmente faz muita falta essa palestra. Aqui é muito carente de palestras, de conteúdo. Essa é a segunda vez que estou aqui e se vier a terceira e a quarta, estarei aqui novamente.”

PORTO VELHO

O treinamento de Porto Velho, Rondônia, aconteceu no dia 16 de maio. Quem esteve presente, teve a oportunidade de acompanhar a palestra da Elring. O reparador Bernardo Ribeiro da Silva, da Pressmac Caminhões, contou que foi importante participar do evento: “muito importante pelo fato de adquirir conhecimento que a gente não tinha. Esse tipo de evento faz falta para o reparador”, concluiu.

O profissional Mauro Jorge, da Fit Car Auto Center, se mostrou muito satisfeito com o evento: “é mais um aprendizado para minha profissão, para minha carreira. Devido à carência da nossa região de conhecimentos tecnológicos, o evento se torna ainda mais importante.”

IPIRANGA

Também no dia 16 de maio, o SENAI Conde José Vicente de Azevedo, em São Paulo, no bairro do Ipiranga, recebeu os treinamentos da Shell. O palestrante Fábio Moraes falou sobre a importância para a empresa em participar de um evento dessa proporção: “significa muito para nós, porque esse tipo de treinamento faz com que as pessoas que participam parem um pouquinho, saiam da rotina do dia-a-dia delas e passem a fazer uma coisa que hoje em dia está muito difícil, que é estudar. A instrução, que é dada através do conhecimento que é passado nas palestras, pelas informações, pelos produtos e isso tem uma relação fundamental para o dia-a- dia da oficina. O reparador que está aprendendo, vai conseguir levar esse tipo de informação para o trabalho. Ou seja, estar envolvido com um processo desse é algo que gratifica a gente e a empresa. Faz com que a gente tenha certeza de que o caminho escolhido é o caminho certo.”

Marcelo Borja, da Borja Treinamentos e Consultoria, falou do quanto significa para a empresa participar do evento: “significa estar associado à marcas de renome mundial. Então, para a Borja Treinamentos é uma honra estar ao lado de empresas como a Oficina Brasil, de representatividade nacional, que a gente reconhece como referência no segmento automotivo”. Marcelo ainda falou sobre a evolução no mercado de reposição: “a gente tenta mostrar que existe uma evolução. A pessoa queira ou não, tudo vai evoluir, tudo vai crescer. O automóvel vai mudar e a gente tem que estar atualizado. Então, os reparadores devem saber quais são os produtos indicados, recomendados. Quando os engenheiros desenvolvem produtos para o carro rodar com qualidade a gente tem que utilizar o que tem de melhor. Hoje, o reparador que não estiver atualizado com o que tem de mais novo, vai começar a perder cliente e ter dificuldade de vender e faturar mais.”

O reparador Marcos de Cecco Porfirio se mostrou muito entusiasmado ao final de mais uma edição do Rota do Reparador: “foi muito importante participar não só dessa, como outras edições. Estou nesse evento e estive em outros já realizados também, porque é essencial para meu aprendizado e todos os dias dentro da oficina.” O profissional ainda falou da dificuldade dos reparadores em acessar informações para usar no momento de atuação: “eventos como esse fazem muita falta no dia-a-dia, porque a gente tem muita dificuldade em colher informações, não só pela internet, mas também nos cursos que a gente faz, porque não consegue absorver tudo”, finalizou.

LIMEIRA

Na quinta-feira de 18 de maio, foi a vez de Limeira, no interior de São Paulo, receber a palestra do Rota. A Mann Hummel e a Chiptronic, foram as empresas que apresentaram suas instruções para os reparadores presentes. O palestrante Felipe Augusto, da Chiptronic afirmou: “é muito importante poder estar disseminando o conhecimento técnico pros profissionais da área de reparo automotivo, tendo em vista que nessa parte eletrônica existe uma mística de que o que é tecnologia demora mais para chegar no Brasil. É bom a gente mostrar que o profissional dessa área está capacitado, tem a possibilidade de estar trabalhando, tendo as ferramentas necessárias e o aprendizado para se desenvolver nessa área também.”

O reparador Anderson Fabiano Rodrigues, da Anderson Auto Center, afirma que a palestra do Rota do Reparador contribui de forma significativa para sua carreira. Assim como ele, Bruno Henrique Ferreira, reparador da Bonfim Auto Center, também cita a contribuição grande da palestra para sua evolução e ainda completa: “com certeza participarei das próximas edições, porque aprendi muito hoje. Esse tipo de evento faz muita falta para o mercado de reposição, a gente tem muita dúvida e não tem de onde tirar as informações.”

RIBEIRÃO PRETO

Também no dia 18 de maio, Ribeirão Preto, interior de São Paulo, recebeu o ciclo de palestras do Rota do Reparador. Foi a vez de Nakata e Delphi darem treinamento aos profissionais do Aftermarket. O reparador Edson Luiz, da Nacional Comércio de Peças, falou sobre a necessidade dos reparadores estarem sempre atualizados de acordo com o mercado: “cada vez mais o mercado está avançando e se os reparadores não acompanharem vão ficar para trás. Eu por exemplo, estou acompanhando o mercado e faço todos os cursos fornecidos pela Volkswagen.”

Jefferson Araújo, da Auto Socorro Ribeirão, comentou sobre as peças apresentadas no treinamento e sua importância: “foi apresentado modo de trabalho, ferramentas e peças que não tinham no mercado ainda. O que falta para os reparadores são os instrumentos de informação. Tem muita gente que quer fazer o serviço correto, tem a peça, mas não tem o modo de execução do serviço.”

GOIÂNIA

Em 25 de maio, foi a vez dos profissionais do Aftermarket de Goiânia receberem a palestra do Rota do Reparador, representado pela Schaeffler. O palestrante Mario Ângelo Cherulli apontou como muito importante o evento para mostrar ao seu público-alvo, os reparadores, as novas tecnologias e tendências do mercado, além da aplicação e resolução dos problemas que possam aparecer. Mario ainda completou: “nós, como atuantes da parte técnica e sabendo da dificuldade dos aplicadores com relação ao próprio cliente, tentamos passar para eles que uma troca de peças tem que ter uma razão, então é importante identificar essa razão técnica e saber transmitir essa informação para o dono do carro de uma forma transparente, para que o cliente tenha satisfação de um serviço bem feito e um profissional capaz.”

Carlos José Luiz, reparador da Santroeste, contou: “as informações foram muito boas e importantes. São informações técnicas que ajudam muito no nosso dia-a-dia. Fiquei muito satisfeito com os produtos apresentados, afinal estamos sempre usando desses produtos no momento da reposição.”

SÃO LUIS

Para finalizar os treinamentos do Rota do Reparador de maio, o SENAI de São Luiz, no Maranhão, recebeu o treinamento da Elring no dia 30.

O reparador João Ibenor Almeida, da Alemidas Car, afirmou: “no nosso ramo é importante o reconhecimento, e você estando atualizado é melhor ainda. Essa empresa a gente ainda não conhecia aqui em São Luiz e é importante, porque pelo conteúdo apresentado fica mais prático e fácil para aplicar o produto. Com certeza participarei das próximas edições do Rota do Reparador em minha região porque é importante adquirir conhecimento.”

Outro reparador que esteve presente foi Miguel Silva Campos, da Miguel Automecânica. Segundo o profissional, o evento foi importante para tirar dúvidas: “só hoje eu tirei umas três dúvidas. Esse evento é muito importante, principalmente pro pessoal aqui do Maranhão. Nossos colaboradores não estão tão atualizados com os assuntos mais novos, por exemplo.” Miguel ainda concluiu dizendo que tentará levar mais reparadores de oficinas próximas para os eventos futuros.

comentários
Avaliar:

Comentários