Lançamentos - Vinícius Montoia

Nissan New March chega com novo motor de três cilindros com mais potência, mas torque é igual

O novo propulsor 1.0 do March é derivado de um motor que a Nissan utiliza na Europa. Ele tem 3cv a mais que o anterior e dispensa o uso do tanquinho nas partidas a frio, pois já conta com sistema que aquece o etanol antes de ser injetado no cilindro

Agora o Nissan March passa a ser um forte concorrente para os veículos do segmento B, pois acaba de ganhar um motor 1.0 de três cilindros. Esse motor estará disponível em todas as versões do hatch a partir de R$ 35.990 e terá 77 cv e 10,0 mkgf de torque, abastecido com etanol ou gasolina. Agora o March dispensa o tanquinho de gasolina para partidas a frio, pois já virá equipado com o sistema FlexStart, aquele que aquece o etanol antes de injetá-lo nos cilindros, proporcionando melhor combustão. A linha com propulsor de 1,6 litros também ganhou esse equipamento.

São três versões com motor tricilíndrico: a de entrada já conta com ar-condicionado e direção elétrica. Por mais R$ 2.000 é possível comprar a 1.0S (versão intermediária), com trio elétrico e chave com telecomando. A versão topo de gama da linha 1.0 custa R$ 40.990 e conta com os itens citados acima mais rádio com bluetooth, faróis de neblina, aerofólio, volantes com comando de rádio e roda de aro 15” de liga leve. 

O novo motor de 1.0 de três cilindros gera 77 cv e 10 kgfm de torque. Ele é 3cv mais potente que o anterior, mas o torque permaneceu igual. Agora o modelo tem Start-Stop

Esse novo propulsor, denominado HR10, tem 4 válvulas por cilindro e o bloco e cabeçote são de alumínio. Esse motor é derivado do propulsor HR12, movido apenas a gasolina, que a Nissan disponibiliza nos carros europeus. A taxa de compressão passou de 9,86 para 11,2 em comparação com o antigo motor de 4 cilindros. O torque permaneceu o mesmo, mas o tricilíndrico é 3cv mais potente. Segundo a Nissan, o novo March consegue percorrer 8,8 km com 1 litro de etanol na cidade e 10,3 km na estrada. Com gasolina o consumo é de 12,9 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada.

E já é possível dizer que o antigo motor não deixou saudades. Nas primeiras voltas já é possível sentir que os 3cv a mais e que o torque, que agora surge antes, foram as mudanças que o March precisava para voltar a ser competitivo. Apesar de a potência ainda estar longe do veículo 1.0 com 3 cilindros mais potente do mercado, o Ford Ka que tem 85 cv com etanol, as acelerações do March impressionam.

As rodas da versão SV, topo de linha do novo Nissan March, são de liga leve de aro 15”  / Os comandos de rádio no volante também só estão disponíveis na versão SV, que custa R$ 40.990

Em aproximadamente 2.500 rpm já são liberados 90% do torque, o que só acontecia aos 3.500 rpm no motor antigo. Ou seja, as retomadas em baixas rotações ficaram melhores e o desempenho do hatch na cidade empolga. O que pode incomodar o motorista mais atento é o ruído do câmbio manual de cinco marchas. Além de ter engates pouco precisos, o barulho ao engatar as marchas é de deixar qualquer um bastante preocupado. Por vezes o motorista se pega engatando a terceira marcha, quando na verdade gostaria de utilizar a quinta. Além disso os engates tem curso muito longo.

Apesar de evolução do conjunto motriz, o novo Nissan March 2015 não sofreu alterações na aparência

Para tentar suavizar o funcionamento do motor novo, pois a maioria dos tricilíndricos tem uma vibração intensa, a Nissan colocou contrapesos à polia do virabrequim e ao volante do motor (este é depois acoplado ao câmbio). Com isso o resultado foi alcançado, pois ele vibra bem menos que os VW up! e Fox Bluemotion, por exemplo.

O argumento da montadora para trazer esse novo motor foi o tamanho do segmento dos hatches compactos: “o segmento de hatches compactos corresponde a 41% do total do mercado brasileiro. E desse montante, 61% dos carros tem motor 1.0”, disse o presidente da Nissan do Brasil, François Dossa.

 

comentários
Avaliar:

Comentários